segunda-feira, 16 de abril de 2018

Conselhos a um Aprendiz de Relojoeiro

Norman Rockwell - The Watchmaker

O aprendizado da Relojoaria é um caminho espinhoso e, para muitos, este é um fator de desânimo logo no início. É preciso ser  uma pessoa especial para escolher esta carreira que, no Brasil, cada dia tem menos profissionais interessados em seu aprendizado. 




EU GOSTARIA DE TER TIDO ESTAS INFORMAÇÕES QUANDO COMECEI APRENDER A PROFISSÃO


Considere estas informações como algo de cunho extremamente pessoal, mas que poderão ser útil em todos os estágios de sua carreira.  Estou postando estes conhecimentos aprendidos a duras penas para que você não tenha que aprender da maneira mais difícil, como aconteceu comigo.


ALGUMAS REGRAS SÃO ESSENCIAIS 



Domine as regras básicas, pois, o progresso se dá paulatinamente, à medida que o básico é aprendido e aperfeiçoado.  Os princípios básicos são os fundamentos que você precisa saber no dia-a-dia.  Você vai perceber aos poucos que enquanto trabalha em peças mais complicadas não há nada de extraordinário nisso, mas, que os trabalhos mais complexos exigem uma maior experiência e conhecimentos dos princípios fundamentais.



AQUI ESTÁ ALGUMAS COISAS QUE VOCÊ DEVE SEMPRE SE LEMBRAR



01. Domine o preparo e a afiação das chaves de fenda.  Abraham Lincoln disse uma vez: "Se você me der 6 horas para cortar uma árvore eu passarei as primeiras 4 horas afiando o machado".  E esta é uma das coisas mais simples que você pode fazer. Chaves de fenda mal afiadas certamente vão danificar as cabeças dos parafusos.  E cabeças de parafusos danificadas são erro de novato que causam uma impressão muito ruim sobre a qualidade do seu trabalho.  Um dos seus objetivos, como relojoeiro - ao fazer uma revisão - é montar e desmontar um mecanismo sem deixar uma única marca. Os parafusos devem parecer novos, saídos de fábrica.





 

02. A lubrificação de um relógio diz respeito mais à qualidade do serviço do que à quantidade de óleo aplicado.  Aqui, "menos é mais".







03. Não negligencie o preparo de sua pinça, que deve estar reta.  Eu faço o teste tirando um pelo de meu braço: se ela não consegue tirar um pelo do braço então deve ser ajustada.







04. Domine a pressão adequada ao usar a pinça.  Você não faz ideia de quantas peças perderá por colocar pressão demasiada na pinça!  Eu conheço relojoeiros com décadas de experiência que ainda
cometem este erro.





05. Aprenda e treine como mudar a altura dos rubis para alterar a folga das engrenagens. Você deverá saber de cor qual a tolerância permitida.








06. O ajuste de cabelos é fundamental, pois, na maioria das vezes que fizer uma revisão você terá de ajustar o cabelo após fazer o teste de bancada com os aparelhos de verificação de marcha.







07. A lubrificação correta do sistema de escapamento pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso. Seja realmente bom nisso.













08. O ajuste do escapamento será uma pedra no sapato se você gosta de trabalhar em relógios antigos, porque, na maioria das vezes eles exigem um reposicionamento das levês das âncoras.





09. Você levará um longo tempo para dominar completamente o polimento de caixas e pulseiras considerando as diferentes formas e tamanhos de relógios. Regra de ouro: quando você estiver polindo deverá remover a maior quantidade de arranhões, batidas e amassados, removendo a menor quantidade de material possível.






 INFORMAÇÕES QUE EU GOSTARIA DE TER TIDO QUANDO EU COMECEI









01. MANTENHA O FOCO NO RACIOCÍNIO PARA DIAGNOSTICAR O DEFEITO TODA VEZ QUE TRABALHAR EM UM REPARO. 


É fácil simplesmente substituir peças até que o relógio finalmente funcione. É uma mentalidade completamente diferente quando você está tentando descobrir porque e como isso aconteceu. Na Relojoaria você deve aprender a raciocinar para descobrir as causas dos defeitos ("se-então-então-isso"). Se você conseguir ficar realmente bom no processo de diagnóstico, já fez metade do trabalho.




02. SEU NOME IRÁ VIAJAR NO MUNDO DA RELOJOARIA


Acredite ou não, a Relojoaria é um mundo extremamente pequeno. Alguém sempre conhece alguém que conhece alguém que te conhece. Pense duas vezes antes de fazer pisar na bola.




03. USE MAIS O MICROSCÓPIO



Quando comecei na profissão aprendi várias técnicas novas e antigas, mas eu não tinha um estereomicroscópio. Tudo era feito com lentes 2.5X, 4X, 10X e, em raras ocasiões, com uma lupa de 25X. Eu aprendi lubrificar escapamentos com uma lupa (provavelmente não é a melhor maneira de aprender). Por muito tempo, eu me orgulhei de não ter que usar um microscópio para lubrificar. Uma coisa é certa, atualmente eu quase sempre uso o microscópio para lubrificar o escapamento agora, porque poupa os olhos.



04. SEMPRE TRABALHE COM SEGURANÇA


A Lei de Murphy afirma que qualquer coisa ruim que possa dar errado vai dar errado. Isto é especialmente verdadeiro para os relojoeiros. Você não tem idéia de quantas vezes eu errei porque pensei comigo mesmo "ah, quais são as chances disso acontecer?"






05. ACREDITE EM SI MESMO

"As pessoas constantemente alertam contra os perigos do excesso de confiança, Mas, com toda a honestidade, eu lhes digo: Por cada jogo perdido pelo excesso de confiança, cem perdidos devido à timidez excessiva." -John Danaher

Eu não tinha confiança em mim mesmo no início e não sei por quê. Conheço muitos relojoeiros profissionais que não confiam em suas próprias habilidades. Outra questão que vejo com os relojoeiros é que eles são pisoteados quase o tempo todo. Os vendedores e os clientes do relógio vão pisar em você. Não seja um capacho para as pessoas. Há uma diferença entre ser confiante e ser arrogante.





06. VOCÊ NÃO PRECISA DE COMPRAR TODAS AS FERRAMENTAS DO CATÁLOGO DA BERGEON.
Alguém que é bom no que faz nem sempre tem todas as ferramentas. Algumas são caríssimas e serão utilizadas poucas vezes. 




07. NÃO FAÇA PEQUENOS TRABALHOS, MAS, SE MESMO ASSIM SE FOR FAZER O FAÇA BEM FEITO PORQUE É O SEU NOME QUE ESTÁ EM JOGO.  

Se há uma coisa que você deve aprender é que não deve fazer trabalhos pequenos. Se eu pegasse esse conselho logo no início, teria me poupado de muitas dores de cabeça auto-infligidas. Com pequenos trabalhos, quero dizer, colocar o ponteiro de volta no mostrador, colar o vidro, colocar um parafuso solto de volta, recolocar um marcador no mostrador, etc. O relógio vai sempre voltar e te morder a bunda. Eu tive que fazer consertos caros porque eu fiz um "pequeno reparo" sobre ele. Não importa quantas vezes você diga ao cliente que não há garantia, ele não o ouvirá. Eles vão acenar e dizer sim sim sim eu entendo. Mas, se o relógio apresentar o mínimo defeito eles apontam seus dedos para você e dizem que você fez uma revisão completa.

08. NÃO FAÇA TRABALHOS DE GRAÇA.

Ou, no mínimo, seja seletivo. Isso nunca irá beneficiá-lo de qualquer maneira, pois, a mão-de-obra tem de ser respeitada e valorizada.



09. APRENDA COM SEUS ERROS 

Um dia, em retrospectiva, os anos de luta vão lhe parecer os mais bonitos ” - Sigmound Fred

Quanto mais você falha, mais você cresce. Falhar significa que você falhará menos no futuro. Isso não significa que você não irá falhar novamente, mas, apenas que você falhará menos. 
Problemas acrescentam significado e importância ao nosso trabalho.


10. NÃO PERMITIR INTERRUPÇÕES: O MELHOR QUE VOCÊ PODE QUANDO  TRABALHA.


Pare de trabalhar em múltiplas tarefas, porque este tipo de comportamento é muito ineficaz. Acho que meus melhores trabalhos acontecem quando são ininterruptos. Quanto mais pausas eu faço no meio do meu trabalho, pior é a qualidade.

11. TRABALHE OBSESSIVAMENTE PARA CADA DIA SE APERFEIÇOAR MAIS NO SEU OFÍCIO.


Se você realmente gosta da Profissão então trabalhe para ser o melhor.

12.  COMECE A DOCUMENTAR SUA JORNADA AGORA

Minha vida teria sido exponencialmente diferente se eu tivesse começado a documentar os meus trabalhos mais cedo. Isto poderá ser usado como referência para trabalhos futuros e lhe será muito útil para poupar tempo.

13. INTEGRIDADE É FAZER A COISA CERTA MESMO QUANDO NINGUÉM PRESTA ATENÇÃO.

Você ficaria surpreso com o número de "relojoeiros" que limam platinas quando ninguém está prestando atenção. Não seja esse cara . Você quer ter o título de "Relojoeiro" ou você quer ser um Relojoeiro?


Traduzido e adaptado de https://nobswatchmaker.com/blog/advice-for-watchmaking-students

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Livros Clássicos para Relojoaria

 

Disponíveis para download em Mediafire




No Brasil, há uma grande carência de conhecimento e material técnico sobre micromecânica, em especial, sobre Relojoaria.

Neste sentido, praticamente não há livros em Língua Portuguesa sobre o tema. O último que tenho notícia, é o do saudoso Dimas de Mello Pimenta, obra muito importante por seu contexto histórico, mas que carece de profundidade e atualização.

Apresento, a seguir, alguns livros básicos, em Espanhol e Inglês, para aqueles que pretendem iniciar nesta tão nobre e meticulosa arte, a Alta Relojoaria.






 El Manual Suizo del Relojero Reparador 

Hendritzki, clique aqui



É um bom manual para orientar nas operações de reparo mais comuns que ocorrem nos relógios. Embora seja profusamente ilustrado, seu uso está mais indicado para aqueles que já tem algum conhecimento de relojoaria. De qualquer forma é uma das melhores e mais acessíveis referências sobre consertos de relógios que se pode encontrar em Castelhano.





Practical Clock  Repairing

 Donald De Carle, clique aqui


O conserto de relógios de parede e de mesa exige uma variedade de habilidades, poucas dos quais podem ser adquiridos apenas pelo trabalho em bancada. 
Na tradição da relojoaria, é comum que a técnica dos aprendizes seja treinada primeiramente nos mecanismos grandes, como os relógios de parede, antes de tentar reparar os relógios de pulso e bolso. Estes relógios de parede têm a vantagem de possuir peças muito mais robustas e de serem mais fáceis de manusear. Mas aí  param as vantagem para o relojoeiro.  Os tamanhos, formas, complicações e até mesmo as nacionalidades dos relógios parecem ser sem fim. Cada calibre de relógio tem diferenças de detalhe e, naturalmente, apresentam  defeitos variados. Neste livro, o autor apresentou as falhas comuns que podem se desenvolver em cada tipo de relógio: dos aristocráticos relógios de pedestal ao humildes relógios de parede comuns. Todas as ferramentas e equipamentos são descritos e ilustrados, juntamente com as formas de usá-los.  Os desenhos foram feitos na perspectiva das peças em condições de trabalho, tendo sido utilizados mais de 400 desenhos. 


Manual Práctico del Relojero

Donald De Carle, clique aqui

Em Espanhol. Este é um livro único que descreve  as teorias e processos de consertar e ajustar o relógio moderno em detalhes precisos e meticulosos, de maneira inédita. O livro conta com 300 páginas divididas em 24 capítulos, dois apêndices e 553 ilustrações, feitas por um bom desenhista nos quais os detalhes técnicos são extremamente precisos . De fato, podemos afirmar que o "Practical Watch Repairing" é o o melhor livro ilustrado sobre relojoaria prática já editado e um dos melhores do gênero em qualquer assunto. A publicação do livro marca o início de uma nova época no estudo da técnica mecânica da relojoaria.








 Practical Watch Repairing

Donald De Carle, clique aqui



Em Inglês. Este é um livro único que descreve  as teorias e processos de consertar e ajustar o relógio moderno em detalhes precisos e meticulosos, de maneira inédita. O livro conta com 300 páginas divididas em 24 capítulos, dois apêndices e 553 ilustrações, feitas por um bom desenhista nos quais os detalhes técnicos são extremamente precisos . De fato, podemos afirmar que o "Practical Watch Repairing" é o o melhor livro ilustrado sobre relojoaria prática já editado e um dos melhores do gênero em qualquer assunto. A publicação do livro marca o início de uma nova época no estudo da técnica mecânica da relojoaria.


 

La Espiral Plana de Relojeria

 clique aqui
 
 Apostila que apresenta os defeitos mais comuns - nas espirais (cabelos) planas - e as técnicas para repará-los.


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Junghans 1920 - reparo da corda

Junghans 1920, Reparo de ranhura da corda de soneria


Ontem (04/08/13) tive a felicidade de reparar a corda de um Junghans, talvez, dos anos 20, cf informou o Papa Steffen Pahlow, via email:
"Ich schätze um 1920.
Kann nur schätzen.
Es ist Massenware, millionenfach hergestellt.
Liebe Grüße
Steffen Pahlow"

Nunca manipulei aço tão duro, parecia ter dureza superior a 9,5, pois, minhas brocas e ferramentas de corte resvalavam como palitos de dente em vidro.  Somente consegui fresar após destemperar o aço (talvez oriundo da Krupp).  Abaixo, algumas fotos antes e depois:












Relógio de Mesa Jsgus

Relógio de Mesa Jsgus


Tive a oportunidade de reparar um relógio de mesa, Jsgus, que um amigo comprou no Mercado Livre por R$ 200,00.
A frente, de chapa de prata primorosamente trabalhada pesava cerca de 200 gr, ou seja, cerca de R$ 700,00 em peso, se for prata 0.900.
A máquina, com algumas complicações, pareceu-me ser dos anos 30 ou 40, cujas fotos vão abaixo:











Tem algumas complicações, como despertador para 24 horas (marcador de am pm).
Muito interessante. 

domingo, 18 de abril de 2010

Vídeo: montagem de um Orient Automático

Assista. Vale a pena!

Vídeo da montagem de um Orient Automático

Revisão Seiko 6119C

Prezados amigos,

Coloco, aqui, a revisão detalhada de um Seiko 6119C, retirada da internet:

Abaixo, o mecanismo já limpo e seco.

A Platina, sem nenhuma peça:

Após a limpeza, engraxa-se com Óleo Moebius e coloca-se a roda de centro:

Depois, a ponte da roda de centro:
Posteriormente, engraxa-se o tambor com óleo mais espesso. Não se esqueça de engraxar o eixo do tambor:


Em seguida, posiciona-se as engrenagens e o tambor, na platina inferior:



Cobre-se com a platina superior:


Depois, é a vez do cliquet, que é preso por um parafuso:















A contra-pedra do escape, antes e depois de engraxar.






Note que apenas uma pequena gota de óleo é suficiente:







Para fixar o rubi, utiliza-se a mola-lira.





Utilize uma boa pinça, não muito fina, para evitar que esta mola escape e se perca:






Posteriormente, monta-se o remontoir.  Utilize um óleo espesso para engraxar a tige:


Coloque o tirete e a báscula-mola, deste modo:

E posicione a placa de cobertura:



O impulsor rápido do calendário é colocado da seguinte maneira:




Vídeo de funcionamento do impulsor rápido

Visão geral das peças do sistema de calendário (“quantieme”), antes de montar:



E sua montagem progressiva:







A mola do disco do calendário, antes



E depois de colocada:


As peças do calendário vão cobertas por uma ponte ou presas individualmente por um para fuso, para impedir que se soltem.
Outra vez as mostramos antes e depois da montagem:


Imagem somente para ilustração, pois, falta colocar o disco de calendário de dias do mês:


Agora, com o disco de calendario



A placa de cobertura do calendário, já posicionada



O disco de calendário de dias de semana antes de posicionado


Não se esqueça de lubrificar os dentes inferiores do disco de calendário, com óleo espesso, em pequena quantidade:


Com uma agulha afaste a mola do calendário de semanas, para posiciona-la:




Prenda o disco com o C-ring dourado


Agora é o momento de colocar a âncora.  Vire o mecanismo


Coloque a âncora.  Não se esqueça de somente tangenciar o levê de saída com uma gota minúscula de óleo.  E também que não se coloca óleo na ponte da âncora:



Posicione a ponte com o balanço:


Chegou a hora da tarefa mais delicada:  montar os dois dispositivos antichoque